" placeholder="Header Code"> " placeholder="Header Code"> " placeholder="Header Code"> " placeholder="Header Code"> " placeholder="Header Code">
3º, 4º, 5º, ano de cursinho? O que está acontecendo?

3º, 4º, 5º, ano de cursinho? O que está acontecendo?

POR QUE TANTO TEMPO DE CURSINHO?

Conversando com amigos, conhecidos ou até mesmo através de uma simples busca na internet, podemos ver inúmeros casos de pessoas que fazem anos e anos de cursinho para passar no tão sonhado vestibular. Algumas das razões relatadas por essas pessoas para que isso aconteça são a falta de uma boa formação no ensino fundamental e médio, não saber o que e como estudar, cansaço físico e mental no momento da prova, além da ansiedade e do nervosismo.
Além disso, podemos listar outros possíveis fatores com base em análises críticas dos casos relatados: um exemplo é a falta de planejamento estratégico e gerenciamento do tempo para guiar os estudos, assim como a falta de autoconhecimento para tomar uma decisão consciente  sobre a escolha do curso desejado. 
Vamos tomar como exemplo uma pessoa que quer prestar medicina: essa escolha pode ter sido motivada pela vontade de ajudar o próximo, entendendo a medicina como único caminho para isso, ou até mesmo pela morte de um ente querido. São comuns, também, casos em que a família determina a escolha do jovem nesse sentido. Mas, em determinado momento da trajetória da preparação para o vestibular – ou até mesmo no momento da matrícula – , há pessoas que repensam sua escolha, e acabam concluindo que poderiam ser felizes em outro curso.

PODE SER DIFERENTE?

Uma coisa é certa: o caminho não é fácil. Independente do curso escolhido (citamos medicina anteriormente por ser um dos mais concorridos de nosso país), alguns “ingredientes” da preparação para o vestibular são essenciais: disciplina, perseverança e comprometimento.
O fracasso pode acontecer em algum momento nessa trajetória, mas não precisa ser traumático. Falhar faz parte do desenvolvimento humano. A grande sacada é encarar o fracasso como oportunidade de se reorganizar, acreditar em sua capacidade e refletir sobre algumas questões tais como “Quero continuar tentando?”, “É para este curso mesmo que quero prestar?”, “Para quais universidades?”, “Vou continuar com o cursinho ou estudar por conta própria?”, “O que fiz de errado no vestibular passado e preciso mudar para o próximo?”.
Mas é possível fazer diferente! É possível usar a “receita tradicional” de muito estudo e disciplina adaptando-a de maneira individualizada, respeitando suas limitações e habilidades pessoais, reais necessidades, forma e ritmo de aprendizagem.
Os cursinhos tradicionais atuam no esquema de ensino por volume de alunos, sem diferenciação e individualização. Não há garantia de que você, aluno, esteja recebendo exatamente o que precisa (é muito provável que você tenha que assistir aulas que são fáceis para você, sendo que poderia utilizar esse tempo para se dedicar mais a conteúdos nos quais tem dificuldade). A figura abaixo ilustra bem essa questão da falta de diferenciação e individualização.

 

 

ENSINO PERSONALIZADO

A personalização do ensino é um tópico muito discutido atualmente, desde a educação infantil básica. Algumas de suas características são:

1) Autonomia do aluno como principal agente de seu aprendizado

2) Ambiente de aprendizagem com foco na flexibilidade

3) Mentoria (apoio individual na rotina de estudos, no alcance de metas, na superação de desafios)

4) Planos individuais de aprendizado desenvolvidos a partir do que o aluno precisa e deseja aprender

5) Avaliação individualizada (acompanhamento da evolução de cada estudante para assegurar que a aprendizagem aconteça)

DIFERENCIAIS DO PERSONAL VESTIBULARES

• Personalização: aulas direcionadas para o vestibular que o aluno prestará; metas de desempenho; flexibilidade de agenda e horário das aulas.

• Estratégia de conteúdo didático: estrutura didática baseada em excelentes materiais de referência em cada matéria; foco nas matérias que o aluno mais precisa; lista de exercícios específica para cada aluno.

• Acompanhamento: reuniões semanais de mentoria (coaching educacional); relatórios mensais com índices de acompanhamento das metas; comparação do desempenho do aluno com os aprovados no curso escolhido.

• Outros: aulas especiais para redação e temas mais difíceis; professores jovens e ambiente dinâmico. Acreditamos que podemos fazer diferente com essa personalização e direcionamento!

 

QUER ENTENDER MELHOR COMO FUNCIONA TUDO ISSO?
Entre em contato conosco para maiores informações.

 

Curso pré Vestibular Personalizado em São Paulo é com o Personal Vestibulares